HOME ECONOMIA 
Após 4 anos de queda, faturamento e produção da indústria registram alta no 1º semestre
  Edson Paim,    Quarta, 01 de Agosto de 2018 - 15:42

Após 4 anos de queda, faturamento e produção da indústria registram alta no 1º semestre
Já rendimento médio do trabalhador recuou nos seis primeiros meses do ano, segundo CNI. Entidade afirma que ritmo de crescimento ainda não compensou perdas com recessão dos últimos anos.


O faturamento da indústria e as horas trabalhadas na produção, assim como o emprego industrial, registraram crescimento no primeiro semestre de 2018, algo que não acontecia há quatro anos nesse período, segundo números da Confederação Nacional da Indústria (CNI) divulgados nesta quarta-feira (1º).

De acordo com a entidade, o faturamento real da indústria avançou 4,4% no primeiro semestre, primeira alta para o período desde 2013 (+5%), ou seja, em cinco anos.

"A alta do faturamento foi influenciada pela desvalorização muito forte do câmbio [alta do dólar]. Para o mesmo valor exportado [em anos anteriores], isso gerou um faturamento muito maior [no primeiro semestre de 2018]", avaliou o economista da CNI Marcelo Azevedo.

Segundo o economista, esse crescimento ainda não repôs as perdas registradas nos últimos quatro anos. "É um início de recuperação que a gente acredita que vai continuar, não no ritmo desejado, porque as perdas foram expressivas nos últimos anos. É um dado importante, mas ainda há muito espaço para que retorne ao patamar de antes do início dessa crise", declarou Azevedo.

Emprego e horas trabalhadas
O mesmo cenário também pode ser visto no emprego industrial e nas horas trabalhadas – indicador de produção industrial.

O emprego teve crescimento de 0,6% no primeiro semestre, a primeira alta em quatro anos, enquanto que as horas trabalhadas na produção, com expansão de 0,9% nos seis primeiros meses deste ano, tiveram o primeiro crescimento para esse período desde 2013.

"Foram vários anos de quedas fortes nas horas trabalhadas e no emprego industrial. A gente tem uma recuperação bem incipiente, no início. Nesse ritmo, vai levar alguns anos para reparar essas perdas desse período todo" (Marcelo Azevedo)
Ao mesmo tempo em que há recuperação nas horas trabalhadas na produção, no faturamento da indústria e no emprego industrial, o mesmo não acontece no rendimento médio real do trabalhdor da indústria, que registrou queda de 1,1% no primeiro semestre. A massa salarial real, por sua vez, recuou 0,6% no mesmo período.

"Tem mais emprego, mas teve uma queda no rendimento médio real. A massa salarial real também está tendo revisões abaixo da inflação, que está crescendo", disse o economista da Confederação Nacional da Indústria.


 Fonte:https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/08/01/apos-anos-de-tombo-faturamento-e-producao-da-industria-registram-alta-no-1o-semestre.ghtml

 Continue lendo matérias relacionadas a esta, clique aqui

   Publicidade:

 As Mais lidas
Quais os alimentos que contém carnosina? (Alexandrie Lasserre)
Corpo de Itamar Franco é cremado em Minas Gerais
Comida certa aumenta a capacidade de raciocínio, aprendizado e memória
Casos de dengue dobram em janeiro e Rio entra em alerta
A Guavira - Tradição do Cerrado Sul-Mato-Grossense

 Notícias Golspel
Isso Que é Viver - Renan Freixes (Hillsong Y&F - This Is Living) Cover
Natal ou Dia de Natal (Wikepédia)
‘Rolava tudo’, diz Thalles sobre vida antes de sucesso na música gospel
Festival Promessas celebra música evangélica no Rio de Janeiro

 Mundo Jovem
'Não mudamos o visual', diz Pe Lu sobre fase menos colorida do Restart
Em clima de histeria, Justin Bieber faz primeiro show no Brasil

Todos direitos reservados a EdsonPaim.com.br ®2010 | Desenvolvido por Dathus.c.rocha